afastamento trabalho

Os principais motivos de afastamento no ambiente de trabalho

23 junho, 2023

O afastamento no trabalho está longe de ser incomum. Quando devidamente comprovado, ele é extremamente necessário para que o colaborador possa se recuperar de alguma doença ou acontecimento pessoal e, logo, voltar para a empresa saudável e em plena capacidade de exercer suas funções.

Monitorar os afastamentos é imprescindível para que a empresa entenda se há uma certa doença que impacte o seu quadro de colaboradores mais do que o normal e ter um direcionamento melhor na criação de ações preventivas, como também para visualizar na prática o impacto financeiro e administrativo que esses afastamentos causaram.

Contudo, mesmo que cada empresa tenha uma situação específica de acordo com seu time, alguns tipos de afastamentos podem ser mais presentes do que outros no mundo corporativo. A B2P, consultoria especializada nesse tipo de acompanhamento, divulgou um ranking com as dez principais causas de afastamento no trabalho em 2022. Confira!

1. Lesões

Com mais de 2247 afastamentos por este motivo, existem 99 CIDs que se enquadram dentro do conceito, desde traumatismos, até luxações, distensões e fraturas. 

As lesões também foram o principal motivo de afastamento em 2021. Essa categoria se difere das doenças do sistema osteomuscular por tratar de lesões em diferentes partes do corpo que podem prejudicar a mobilidade do paciente.

2. Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo

Essa categoria engloba doenças como artrites, artroses, osteopatias, etc, as quais são muito comuns de serem adquiridas no ambiente de trabalho. Em 2022, foram cerca de 1917 afastamentos por esse motivo entre os 364 mil funcionários e 14 empresas que participaram da pesquisa.

3. Transtornos mentais e comportamentais

Os alertas sobre saúde mental no trabalho têm sido cada vez mais comuns, e 1714 afastamentos estudados na pesquisa da B2P foram por esse motivo. 

Esse é um problema de dimensão mundial e o número de afastamentos poderia ser ainda maior ― uma pesquisa da Mental Health America apurou que 55% dos colaboradores sentem medo de tirar dias de folga para cuidar da saúde mental.

4. Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde

Com 736 afastamentos por esse motivo, o título pode parecer confuso, mas a categoria se refere à exames médicos de rotina, consultas, cuidados pós-cirúrgicos, acompanhamento de outra pessoa doente, etc.

5. Doenças do aparelho digestivo

Gastrites, úlceras, apendicite e diversas outras doenças do aparelho digestivo apareceram 605 vezes na pesquisa da B2P, sendo o quinto motivo mais recorrente para afastamento.

6. Gravidez

A pesquisa da B2P mostrou que houveram 305 afastamentos especificamente por gravidez na sua amostra de 2022, desde cuidados pré-natal, supervisão de gravidez de risco, parto, etc.

7. Doenças do aparelho circulatório

Hipertensão, infartos, miocardites e outras doenças incluídas no CID I foram o sexto principal motivo de afastamentos no ambiente de trabalho, com quase 300 ocorrências ― 292, para ser exato.

Além dos motivos de afastamento, doenças com essa característica também figuram no ranking de causas de mortes no Brasil. Mais de 20% dos adultos brasileiros são hipertensos, o que a torna um grande problema de saúde pública no país.

8. Doenças do sistema nervoso

Essa categoria se refere a doenças como enxaqueca, epilepsia, meningites, esclerose múltipla, alzheimer, parkinson, etc. Doenças que afetam o sistema nervoso tornam a execução de qualquer tarefa 10x mais difícil, mesmo aquelas com tratamentos mais simples.

Segundo a pesquisa da B2P, foram 257 afastamentos por motivos de doenças do sistema nervoso.

9. Doenças do aparelho geniturinário

Desde as cólicas menstruais, até transtornos relacionados à próstata, mama e os órgãos do trato urinário, essa categoria teve 245 afastamentos no total em 2022. 

10. Doenças do sangue

Aqui são incluídas enfermidades dos CIDs D50-D89 e incluem diferentes tipos de anemias, defeitos de coagulação, imunodeficiências, etc. No estudo da B2P, foi o 10º maior motivo de afastamento, com 206 no total.

Diferenças do ranking de motivos de afastamento no ambiente de trabalho em 2021

O que surpreendeu no ranking de 2022 foi a ausência da COVID-19 e de doenças infecciosas e parasitárias no top 10. Em 2021, o coronavírus foi o quinto maior motivo de afastamento na pesquisa da B2P, caindo para a 16ª posição em 2022.

Isso mostra a eficiência refletida pela imunização contra o vírus no Brasil inteiro e como é importante manter a vacinação contra doenças contagiosas em dia para conter a disseminação da COVID.

Monitore os afastamentos e absenteísmos com a Wellbe!

Nosso BI para gestão de saúde possui soluções completas para o acompanhamento de dados em saúde corporativa, entre elas um indicador inteiro dedicado para a gestão de atestados e absenteísmos!

Nesse painel, você poderá visualizar ranking de atestados, os CIDs mais recorrentes, os impactos financeiros dos afastamentos e absenteísmos e muito mais.

Entre em contato com o nosso time de especialistas e conte com essa funcionalidade incrível no seu dia a dia!

Leia também

Deixe seu comentário